OHSU é um dos 25 locais clínicos nos EUA que participam do SPARK, uma iniciativa que recruta 50.000 famílias com autismo para compartilhar informações genéticas, comportamentais e médicas com o objetivo de acelerar a pesquisa sobre o autismo.
[…]
Ele também planeja usar a tecnologia de edição de genes CRISPR para corrigir a mutação nas células-tronco do paciente para ver se isso conserta o crescimento do organoide – e aponta para tratamentos direcionados para o autismo.

Fonte: https://www.ozy.com/rising-stars/could-this-sideburn-sporting-scientist-crack-the-autism-gene-puzzle/86021

Categoria:
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: