Considera-se que a intervenção centrada na família, mais especificamente através da orientação parental, se mostra como uma possibilidade de favorecer o desenvolvimento precoce das habilidades sociocomunicativas de crianças com TEA. Esta afirmação é parte do trabalho de pesquisadora da UFMS.

URL: http://repositorio.ufsm.br/handle/1/7261



Categoria:
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: