Emoções expressas por meio de animações criadas por crianças com TEA

Foto por Alena Darmel em Pexels.com

A emoção é importantíssima para o desenvolvimento de toda criança, pois ao sair do estado puramente orgânico, a criança é um ser emocional, na qual, lentamente, surge o aspecto racional. No início da vida, a afetividade e a inteligência estão misturadas, ocorrendo o predomínio do aspecto afetivo. Ao decorrer do desenvolvimento infantil, ambas se alternam e se influenciam reciprocamente. Com isso, em cada período ou estágio do desenvolvimento ocorre a preponderância e alternância de um destes aspectos.

É por meio da emoção, que o corpo toma forma e consistência. Wallon (1975), chama este processo de atividade proprioplástica que, ao modelar o corpo através da atividade muscular, permite a exteriorização dos estados emocionais e a tomada de consciência dos mesmos pelo indivíduo. Assim, pode-se afirmar que a emoção é visível, através das modificações que ocorrem na mímica e na expressão facial.

Ao saber da importância das emoções na vida de todo indivíduo, profissionais da área da saúde e da educação estão constantemente em aperfeiçoamento a fim de proporcionar melhores e efetivas estratégias de intervenção. Com isso ressalto um trabalho realizado pelo programa De criança para Criança (DCPC), um projeto que possibilita que crianças com autismo, baixa visão ou com problemas de saúde, escrevam, desenhem e gravem suas próprias histórias.

“Criamos uma ferramenta que possibilita abrir algumas portas que eram difíceis e a partir do momento em que a criança consegue se expressar por um mecanismo que é diferente dos que ela está acostumada. Acredito que a metodologia consegue trazer muita informação sobre como o autista se sente”, afirma Gilberto Barroso, cofundador do programa.

 Diversos projetos referentes ao tema e a tantos outros são elaborados no Brasil e sem dúvida enriquecem o trabalho multiprofissional e o desenvolvimento da criança e do adolescente com autismo.

Obrigada por me acompanhar até aqui e até a próxima semana! Para conhecer mais sobre a ODAPP acesse: http://www.odapp.org.

Referências

ALEXANDROFF, Marlene Coelho. O Papel das emoções na constituição do sujeito. Constr. psicopedag.,  São Paulo ,  v. 20, n. 20, p. 35-56,   2012. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542012000100005 >. Acesso em: 10 de jun de 2022.

TUCHLINSKI, Camila. Projeto ‘De Criança para Criança’ ajuda pequenos a falarem sobre sentimentos por meio de desenhos. O Estado de São Paulo, 2022. Disponível em: <https://emais.estadao.com.br/noticias/comportamento,criancas-com-autismo-expressam-emocoes-por-meio-de-animacoes-criadas-por-elas-assista,70004052144>. Acesso em: 10 de jun de 2022.

WALLON, H. Psicologia e educação da infância. Lisboa: Estampa, 1975

Rebeca Collyer dos Santos  
Customer Success

Psicóloga formada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, pós-graduada em Transtorno do Espectro Autista e pós-graduanda em Neurociência pelo Centro Universitário Internacional UNINTER, com cursos na área de Educação Inclusiva pela Universidade Federal de São Carlos. Atua como Psicóloga na clínica CAEP, em Poços de Caldas (MG) e como Customer Success na empresa ODAPP Autismo.

.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: